O projeto Estéticas das Periferias difunde e valoriza a arte e a cultura produzidas nas margens da cidade de São Paulo, ressaltando suas elaborações estéticas e produção de conhecimento por meio da ocupação de espaços culturais públicos e privados e também das ruas, criando fluxos e diálogos em uma sinergia criativa que desloca a periferia para o centro e o centro para a periferia. Em 2018, o Estéticas completa oito anos promovendo atividades que valorizam a cultura criada nas periferias de São Paulo. Neste ano, o tema é Reexistência! O Estéticas das Periferias mobiliza inúmeros espaços culturais em todas as áreas dos fundões da capital paulistana – de sul a norte – por uma semana. O experimentalismo artístico permeia toda a programação que é construída colaborativamente por coletivos culturais. Toda a programação manifesta coletividade como ferramenta de transformação dos territórios em polos não só de cultura e arte, mas também como forma de repensar as relações das pessoas, das comunidades e dos locais em busca do bem viver.

Entendendo que as periferias apresentam formas de resistência e alternativas coletivas, aposta em circuitos econômicos comunitários, desafiando a lógica competitiva e individualista. Além disso, fomenta a criação e a atuação por meio de redes, indo contra a destruição de laços coletivos, trazendo a discussão de direito à cidade e de cidades colaborativas a partir de suas experiências teóricas e práticas.

III Ocupa ZN
O Ocupa ZN chega à 3ª edição no Estéticas das Periferias, este ano organizado pelos produtores culturais locais Mell Gonçalves e Eric Silva, em parceria com Quilombo HI FI, sistema de som que completa 11 anos em 2018. O evento surgiu quando as grades do Centro Cultural da Juventude foram derrubadas para que a comunidade do território Vila Nova Cachoeirinha pudesse ocupar o seu calçadão, gerando um novo espaço de diálogo e convivência neste ambiente, sendo que o Ocupa ZN também é resultante desse novo espaço que nasceu dentro de um equipamento cultural voltado para as juventudes. Na edição de 2018, diversas atrações compõem o dia de programação que busca trazer informação, artes visuais e sonoras para os moradores do bairro e região. O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso recebe o Estéticas das Periferias com várias atividades culturais, que começam no dia 26 de agosto e seguem até 1º de setembro. Confira abaixo, se programe e vem curtir arte e discutir a cidade com a gente!

ESPORTE
Futebol de Quebrada
Quando: dia 26 de agosto
“Roda de conversa “Vivências no Futebol”
Com Dada do coletivo Arquibancada Na Veia e Mariana e Vandrigo da Rede Paulista De Futebol De Rua
Local: CCJ – Área de convivência.
Horário: 14h até 15h.

Experiência com “Futebol De Rua”
Com Vandrigo explicando as regras desse tipo de futebol
E Dada do coletivo Arquibancada Na Veia e Mariana da Rede Paulista De Futebol De Rua jogando com os jovens da região.
Local: Quadra poliesportiva da praça do cemitério.
Horário: 15h30 até 16h30.”

Descrição: A iniciativa da Rede Paulista de Futebol de Rua nasceu em 2015, em parceria com a Organização não Governamental Ação Educativa, Assessoria, Pesquisa e Informação, que tem como pilares as questões sociais, culturais, étnico raciais e de gênero. Nesse sentido, são apresentadas propostas inovadoras quando pensamos sobre o ambiente futebolístico.  Entre as principais diferenças encontradas para o futebol convencional estão a proposta do diálogo como algo central, a ausência do juiz, a presença de jovens conduzindo as mediações das partidas e a formação dos times mistos. A roda de conversa será sobre a vivência de cada um e depois um breve jogo de futebol de rua para materializar o contexto dialogado.

MÚSICA
5ª Independente: Preta-Rara
Quando: 30 de agosto
Onde: Anfiteatro
Horário: 21h
Classificação Indicativa: Livre
Descrição: Joyce Fernandes, mais conhecida como Preta-Rara, é rapper, turbanista, professora de História, modelo plus size e influenciadora digital. Iniciou sua carreira em 2006 como rapper e hoje segue carreira solo. Lançou seu primeiro álbum após uma participação no show de Criolo, em 2013. Nascida em Santos, começou a fazer rima aos 12 anos. Em suas músicas ela fala sobre empoderamento feminino, racismo e ainda temas do dia a dia como relacionamentos amorosos. Militante, participa de grupos de discussão e como turbanista ensina como fazer as amarrações e, o mais importante: exaltando a beleza da mulher negra. Atualmente lançou a websérie Nossa Voz Ecoa, contemplada pelo edital de Cultura Negra PROAC/2016.

Preta-Rara / Divulgação

III OCUPA ZN
Quando: 1º de setembro

Feira Afro Solidária
Onde: Hall de Entrada e Calçadão
Horário: 12h às 20h
Descrição: A Feira Afrosolidária reúne microempreendedores pretos que produzem de maneira artesanal seus produtos ou revendem usados e seminovos como reforço na economia de suas famílias. No III Ocupa ZN, a concentração destes comerciantes possibilita escambo e troca dos produtos com uma maior visibilidade pública. Os expositores do bairro e região vão trazer seus artesanatos, roupas, publicações e outros produtos e artes, além da venda de comidas e bebidas.

Bate-papo Estatuto da Juventude
Coordenação: Elisângela Nunes Cordeiro (Elis Lua)
Horário: 12h
Onde: Área de Convivência
Descrição: Roda de conversa com o tema “Estatuto Da Juventude e Participação Juvenil” com Elisângela Nunes Cordeiro (Elis Lua): licenciada em Pedagogia e especialista em Psicossociologia da Juventude e Políticas Públicas pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Ela foi conselheira do Conselho Nacional de Juventude entre os anos de 2012 e 2013. Atuou como Coordenadora de Juventude na Prefeitura de Recife (2008 e 2009). Elis Lua é também pesquisadora da área de políticas públicas voltadas aos direitos de crianças, adolescentes e jovens, com enfoque na participação juvenil e educomunicação. Atualmente é analista de projetos educomunicativos na Viração Educomunicação, organização da sociedade civil que há 15 anos atua com comunicação, educação e mobilização social entre e para adolescentes, jovens e educadores e que acompanhou bem de perto os processos de conferências que resultaram no Estatuto.

A ideia dessa roda de conversa é explicar para o público o que é o Estatuto da Juventude, qual a sua importância na garantia dos direitos das juventudes, quais já foram as conquistas alcançadas e quais são os desafios ainda a serem superados. o Bate papo visa evidenciar principalmente como foram os processos de criação/construção coletiva do texto do Estatuto, que reuniu jovens do país inteiro em conferências nos âmbitos municipal, estadual e federal, resultando em 5 de agosto de 2013 a divulgação oficial do documento.

Labhacker: Criptografia para Jovens
Horário: 14h
Onde: Mirante
Público: jovens de 17 a 21 anos
Descrição: Serão espalhadas pelo espaço do CCJ charadas escritas, para que por meio de uma gincana cada participante possa fazer uma caça ao tesouro buscando as respostas distribuídas aos redores do Mirante, de acordo com perguntas que serão feitas, relacionando o tema, em uma conversa inicial. Quando as filipetas dessas charadas estiverem em mãos, todos se sentam em roda para discutir as questões políticas, os riscos e benefícios relacionados ao uso da criptografia em meio ao universo jovem.

Live Paint com Ziza Soberana e Felipe 3ªVISÃO
Horário: 16h às 21h
Onde: Calçadão
Descrição: Os artistas Ziza Soberana (artista plástica, grafiteira e design e moda) e Felipe 3ªvisão (artista plástico e grafiteiro) armam uma sessão de live paint no Calçadão do Centro Cultural da Juventude.

Regina Elias Ziza / Foto: Mell Gonçalves
Felipe Borges / Divulgação

Quilombo Hi Fi e Laylah Arruda 
Horário: 16h às 21h
Onde: Calçadão
Descrição: O Quilombo Hi Fi foi fundado 2007, Sound System, conduz a cultura e o reggae music como uma das fundações do gênero em SP. E por meio de seus aparatos, integrantes, reprodução dos sons dos vinis e de suas produções próprias, as festas acontecem objetivando a música. Palavra, som e poder! Laylah Arruda é cantora desde os 12 anos. Iniciou como solista em coral e experimentou pequenas gravações no rap até vincular-se ao reggae, onde foi uma das fundadoras do Sound System “Quilombo Hi-Fi” e realizou um marco no cenário brasileiro: se tornou a primeira cantora de Reggae do país a ter uma música prensada em vinil, com a canção ‘Olhem para África’, no formato compacto 7”.

Layla Arruda / Foto: Luiz Egidio

MÚSICA
Black Alien
Quando: 1 de setembro
Horário: 21h
Onde: Anfiteatro
Classificação Indicativa: Livre
Ingressos: é permitido a retirada de 1 ingresso por pessoa, 2 horas antes do espetáculo. Sujeito a lotação do Anfiteatro.
Descrição: Black Alien celebra seus 25 anos de trajetória, este show conta com DJ Castro, que o acompanha há 20 anos. Já gravou com Paralamas do Sucesso, Raimundos e Sabotage, entre outros. No Planet Hemp ganhou projeção nacional e internacional, mas após cinco anos (1996 – 2001) e três álbuns de estúdio que renderam discos de ouro e platina, seguiu carreira solo. Tem dois discos “Babylon by Gus Vol.1 – O Ano do Macaco”(2004) e “Babylon By Gus Vol.2 – No Princípio Era o Verbo” (2015).

O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso está localizado na Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha – a 20 minutos do Terminal Barra Funda e ao lado do Terminal Cachoeirinha. Siga a gente em facebook.com/CCJuventude e Instagram e Twitter @ccjuventude.

Se inscreva no nosso canal no Youtube!

Estéticas das Periferias invade o CCJ com Preta-Rara, Black Alien, Futebol de Quebrada, Feira Afro Solidária, Quilombo Hi Fi e mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *