Carregando Eventos

« Todos Eventos

Novembro no CCJ com BNegão Trio, tributo a Raul Seixas, Slam das Minas, Batekoo e muito mais

01/novembro às 10:00 - 30/novembro às 22:00

O Centro Cultural da Juventude tem o prazer de apresentar uma série de atrações que vai da música à dança, passando por workshops, feiras e muito mais. Confira abaixo nossa programação de novembro, e chega mais que as atrações são todas gratuitas.

MÚSICA

RAP PLUS SIZE – Quinta Independente

Quando: 1º de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h30
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: Issa Paz e Sara Donato se uniram em 2016 para produzir o CD “Rap Plus Size”, com participações de grandes nomes do rap feminino como Gabi Nyarai, Souto MC, Preta Rara, Rubia RPW, Luana Hansen, Banda Davidariloco, Tássia Reis e Badsista. “Rap Plus Size” é um álbum de hip-hop que aborda questões políticas como feminismo, machismo e gordofobia, e será a  presentado ao vivo no CCJ.

Issa Paz e Sara Donato / Foto: Divulgação

MÚSICA

11 anos do Quilombo Hi Fi

Quando: 3 de novembro
Onde: Calçadão
Horário: das 14h às 22h
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: Fundado na Vila Nova Cachoeirinha em 2007, o Quilombo Hi Fi foi o primeiro sound system periférico e afrodescendente de São Paulo. Por meio de seus aparatos, integrantes, reprodução de sons dos vinis e produções próprias, promove atividades relacionadas ao reggae, dança e educação, propagando a ideia de paz e igualdade social. No line-up, Dawtas of Aya, Shirley Casa Verde, Mis Ivy, Emcee Lê, Africa Mae Do Leao Sistema de Som e David Hubbard.

Quilombo HI FI / Foto: Divulgação

MÚSICA

B Negão Trio – Circuito Municipal de Cultura

Quando: 3 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: BNegão Trio é a reunião do músico BNegão, do trompetista Pedro Selector (Seletores de Frequência) e do DJ Castro (ex-Quinto Andar e Black Alien), tocando um repertório que vai desde os hits underground dos Seletores de Frequência, como “Funk Até o Caroço”, “Essa é Pra Tocar no Baile”, “Vamo!” e “A Verdadeira Dança do Patinho”, a improvisos sonoros como “Sorriso Aberto” (gravado com o sound system Digital Dubs). Além disso, a banda experimenta a mistura de samba de raiz com funk carioca e música jamaicana.

Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do horário marcado da apresentação. Apenas um ingresso por pessoa. Sujeito a lotação!

BNEGÃO TRIO / Foto: Reprodução Facebook

TEATRO

O sonho de Maria Luisa – Circuito Municipal de Cultura

Quando: 4 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 15h
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: Como seria um mundo no qual as pessoas não pudessem sonhar? Foi através dessa pergunta que a Cia. Noz de Teatro desenvolveu o espetáculo “O Sonho de Maria Luisa”, trazendo ao palco uma cidade na qual as pessoas não têm individualidade e vontades. E onde para se manter a ordem, qualquer sonho deve ser retirado e preso. Um mundo sem cor e chato, mas que recebe uma personagem que ousa pensar diferente. A proposta da Cia. Noz de Teatro é trabalhar a ideia da resistência daqueles que privilegiam a informação à experiência.

Cena do espetáculo O Sonho de Maria Luisa / Foto: Divulgação

WORKSHOP

Mobgrafia Inclusiva

Quando: 7 de novembro
Onde: Ateliê
Horário: das 14h30 às 6h30
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: O workshop é voltado à educação visual, uma ação social de capacitação, inclusão e formação de público para a Arte da Fotografia. Pensado para jovens e adultos com ou sem deficiência, o curso promove a fotografia com smartphones, fundamentos básicos da arte (composição e luz) e uso de aplicativos de edição. Trata-se de uma parceria entre a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência – SMPED e a mObgraphia Cultura Visual.  O curso será ministrado por Ricardo Rojas, sócio fundador da mObgraphia. Serão disponibilizadas 25 vagas.

MÚSICA

Zoioo MC – Quinta Independente

Quando: 8 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h30
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: O disco “Ensurdecedor Mesmo é o Silêncio” leva aos palcos um pouco das questões urgentes das periferias, com artistas convidados que transitam e dialogam com diferentes ritmos musicais, como samba, reggae, soul music, MPB e rap. O projeto tem como líder o artista Zoioo MC, nascido na cidade de Campos (RJ) e criado na Vila Brasilândia (SP). Ele surgiu no rap em 1995, trabalhando em diversos grupos, e em 2010 produziu seu primeiro trabalho solo. Com o amigo e DJ Edhi Prado, apostou na produção, criação e gravação de música. Lançado em 2013, o disco “Água de Pedra” traz as influências e a identidade sonora do MC. Neste ano, Zoioo lançou o disco “Ensurdecedor Mesmo é o Silêncio” e no CCJ apresenta um resumo de seu trabalho como cantor, instrumentista e produtor.

Zoioo MC / Foto: Divulgação

DANÇA

O Corpo que Dança seus Ancestrais

Quando: 10 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: das 10h às 12h
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: O coletivo Ara ijó nasceu da junção de diferentes artistas do corpo que resolveram debater artisticamente as adversidades enfrentadas ao longo da vida. Assim, o coletivo abre seu processo criativo com todos e oferece uma oficina para os interessados em trocar uma ideia sobre os temas Negritudes, Periferia, Dança e Pensamentos Descoloniais e todos aqueles que querem mexer o corpo. Na oficina O Corpo que Dança seus Ancestrais, movimentas a partir das danças afro diaspóricas, danças brasileiras e afro brasileiras. Nesta vivência, o coletivo vai usar diferentes sentidos-tato, olfato, paladar, audição e visão para recuperar estas memórias adormecidas.

Coletivo Ara Ijó / Foto: Divulgação

EMPREENDEDORISMO

Feira Contrata SP

Quando: 13 de novembro
Onde: Hall de Entrada
Horário: 10 até 17h
Classificação Indicativa: 14 anos

Descrição: CONTRATA SP é uma Feira de Empregos voltada a profissionais e estudantes com deficiência, na qual são disponibilizadas vagas para profissionais com deficiência e reabilitados do INSS. O objetivo é aproximar profissionais com deficiência das oportunidades existentes na região onde eles moram. Durante a ação, os participantes podem também ter acesso aos serviços do Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo, CATe, como tirar carteira de trabalho e elaborar currículos. Trata-se da quinta edição da feira.

Feira Contrata SP

MÚSICA

Projeto Espremedor: Espremedor na Casa

Quando: 10 de novembro
Onde: Área de Convivência
Horário: das 18h às 20h
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: Espremedor surgiu em 2008 e é um projeto pró-artístico cultural que organiza e produz eventos de varias linguagens, entre apresentações musicais, palestras, exposições e oficinas. Para o CCJ, traz o Espremedor na Casa com duas bandas da cena independente brasileira que estão na ativa – sendo em processo de composição, gravação ou divulgação. São elas Alcoóliques & Danilovers.

Alcoóliques surgiu da parceria entre o baixista Thiago Fonseca, o baterista Bruno Pacheco, os guitarristas Isaac Loco e Rodrigo Romani e o vocalista Aruana Marcondes. Em 2017, a banda passou a ser um trio e em 2018 gravou o EP “Ao vivo no Estúdio Alcoólico Imirim”. Sua música é inspirada no rock de garagem e no punk rock dos anos 80, 90 e 2000. Já Danilovers é uma banda de punk rock formada pelo vocalista Danilo, o guitarrista Luca, o baixista Gile e o baterista Eduardo. Seu som mistura punk rock com letras de cunho mais romântico.

  

DANÇA

Encontro de Danças Urbanas

Quando: 10 de novembro
Onde: Arena
Horário: das 14h até 18h
Classificação Indicativa: 12 anos

Descrição: O CCJ e o Programa de Qualificação em Artes promovem um encontro entre os grupos Identidade em Movimento de São Paulo e a Cia Viela de Danças Urbanas de Registro. A proposta é compartilhar e discutir modos de criação e produção das danças urbanas, levando em consideração os contextos de origem de cada coletivo. Na programação, apresentação do IDM – Identidade Em Movimento (grupo de dança criado em 2009 dando continuidade a um projeto de Dança Vocacional no Centro Cultural da Juventude), bate-papo “Processos Criativos em Danças Urbanas” (com mediação de Thiago Negraxa) e apresentação de “Um grito impresso no muro”, da Cia Viela de Registro (espetáculo criado com orientação artística do Programa de Qualificação em Artes-Dança na edição 2018).

Encontro de Danças Urbanas / Foto: Gabriel Campos

MÚSICA

Sábado É Rock: Um Maluco Sou Eu – Tributo a Raul Seixas

Quando: 10 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: A edição de novembro do Sábado é Rock do CCJ traz a banda O Maluco Sou Eu. O show é um tributo a Raul Seixas e foi idealizado por Ronaldo Passos, guitarrista da banda Inocentes. Sua intenção é a de recriar, de maneira diferente e personalizada, as canções míticas de Raul Seixas. No vocal, Johnny Monster, figura marcante no cenário rocker paulistano, além do músico Júlio Pelloso, do Trio Titanium, e de Marcelo Oliveira na percussão.

Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do horário marcado da apresentação. Apenas um ingresso por pessoa. Sujeito a lotação!

Johnny Monster / Foto: Reprodução/ Facebook

EMPREENDEDORISMO

Feira Afroempreendedora

Quando: 11 de novembro
Onde: Hall de Entrada / Calçadão
Horário: Das 10h às 19h
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: A Feira Afroempreendedora é um coletivo que promove ações afirmativas de valorização da população afrodescendente brasileira, agregando atores, músicos e empreendedores das comunidades periféricas para ações afirmativas na cidade de São Paulo. Os trabalhos que serão apresentados na feira são pensados em torno da comemoração do Mês da Consciência Negra.

Feira Afroempreendedora / Foto: Divulgação


POESIA
Drik Barbosa + Slam das Minas
Quando: 11 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: das 17h às 20h
Classificação Indicativa: 16 anos
Descrição: Paulistana, Drik tem 25 anos e compõe, rima e canta desde os 14. Já participou de músicas de artistas como Projota, Flow MC, Amiri, Marcello Gugu e DJ Caique. Em 2013 participou da música do rapper Emicida, “Aos Olhos de uma Criança”, que foi trilha do filme “O Menino e o Mundo”. O último álbum de estúdio lançado por Emicida, “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”, também contou com Drik na música “Mandume”.

O Slam das Minas – SP é uma batalha de poetas destinada ao gênero feminino. O coletivo é formado por Carolina Peixoto, Jade Quebra, Mel Duarte, Pam Araújo e Luz Ribeiro, que traz um setlist especial apenas com produção de mulheres. O evento inicia com momento microfone aberto, em seguida as poetas se enfrentam em três rodadas eliminatórias. Sobre as regras: somente textos autorais de até 3 minutos, sem objeto cênico, figurino e acompanhamento musical, com notas de 0 a 10 aplicadas por um júri convidado. As inscrições devem ser feitas no próprio evento. Para animar a atividade, a apresentação de uma DJ apresentando repertório dos mais variados ritmos, somente com artistas do gênero feminino.

Drik Barbosa + Slam das Minas / Foto: Reprodução / Facebook

Workshop

Mulheres Negras Cheias de Poder

Quando: 17 de novembro
Onde: Área de Convivência
Horário: 17h30 até 19h30
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: A atividade é uma roda de conversa que trata de questões de interesse das mulheres negras, e conta com Cláudia Machado, presidente do Primeiro Museu Comunitário do Estado de São Paulo e idealizadora da rede RESC; Luana Malasi, graduada em Direito; Ana Lúcia Souza, pós-graduada pela USP em Administração Hospitalar; Clementina Souza, delegada de polícia; e Valéria Silvestre, gestora de políticas públicas pela USP, especialista em Psicologia Política, bacharel em Administração de Empresas e Tutora da UNESP no Curso de Segunda Alimentar.

MÚSICA

Downtown Fest

Quando: 17 de novembro
Onde: Calçadão
Horário: das 15H às 19h30
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: O Downtown Fest foi criado em 2018 pelo MC Phantom de Las Kallez, do grupo Dragões de Komodo. O projeto tem como objetivo ceder espaço aos artistas da cena urbana e, através de ações beneficentes, ajudar os necessitados com mantimentos e roupas. Por isso, a entrada sempre se dá através da doação de 1kg de alimento não perecível ou de um agasalho em bom estado. A festa, que acontece na Avenida São João, no centro de São Paulo, chega ao CCJ com Marcelo Keshada, Keith B. Angola, Dj Davisson e Heddy Beats. Dá ênfase às vozes femininas, além de contar com sarau e performance de dançarinos de dancehall e breaking.

TEATRO

Os Rastros das Marias

Quando: 17 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h
Classificação Indicativa: 16 anos
Direção: Gabriela Rabelo

Descrição: O espetáculo “Os Rastros das Marias”, do Coletivo Baú, conta a história de uma mulher negra que nasceu em um quilombo e não aceitou o destino que diziam ser o seu: o de empregada doméstica. Negras brasileiras como Tereza de Benguela, Maria Firmina dos Reis e Carolina Maria de Jesus servem como fonte de inspiração e referência para Cyda Baú, atriz e idealizadora do projeto, nascida no Quilombo Baú, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

Os Rastros das Marias / Foto: João Caldas

DANÇA

CRASH

Quando: 18 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 15h e 18h
Direção: Deborah Doodd Macedo
Classificação Indicativa: 14 anos

Descrição: “O que acontece quando nos encontramos? Colidimos no amor, na sociedade, nas culturas, em regras e regulamentos”. CRASH é um espetáculo poético e humorístico de dança urbana contemporânea, coreografado por Stephanie Thomasen. Sete dançarinos dinamarqueses e brasileiros colidem no palco em um espetáculo sobre trocas culturais, compreensão mútua e a colisão entre eles. CRASH surgiu como um projeto intercultural idealizado pela pesquisadora Deborah Doodd Macedo para criar um espaço de troca de experiências e inspiração entre o Uppercut Dance Theater na Dinamarca e DF Zulu Breakers com sede na periferia de Brasília. As duas companhias de dança começaram a desenvolver CRASH a partir do seu primeiro encontro em Copenhague, em 2015. Esse encontro se desdobrou em vários formatos do espetáculo, que mistura o hip hop à dança contemporânea.

Espetáculo CRASH / Foto: Divulgação

DANÇA

“Baton, Cabelo, Atitude e Dança: Festival de Dança Periférica”

Quando: 22 de novembro
Onde: Area de Convivência / Espaço Sarau / Sala de Projetos / Anfiteatro
Horário: das 12h às 18h
Classificação Indicativa:
Descrição: “Baton, Cabelo, Atitude e Dança: Festival de Dança Periférica” é um projeto que busca a valorização das mulheres que dançam breaking e dança urbana, já que seus espaços nas batalhas são reduzidos em relação aos dos homens. No CCJ serão três batalhas e quatro encontros com rodas de dança, além de oficinas, debates e palestras. Da atividade sairão as melhores do breaking e all style, com troféus e um valor em dinheiro. Serão quatro encontros pela cidade de São Paulo e a segunda etapa acontece no CCJ, contando com oficinas de hip-hop (break, MC, DJ e graffitti) e debates referentes à luta da mulher contra o machismo.

EMPREENDEDORISMO

Feira Afroempreendedora

Quando: 24 de novembro
Onde:  Hall de Entrada / Calçadão
Horário: Das 10h até 20h
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: A Feira Afroempreendedora é um coletivo que promove ações afirmativas de valorização da população afrodescendente brasileira, agregando atores, músicos e empreendedores das comunidades periféricas para ações afirmativas na cidade de São Paulo. Os trabalhos que serão apresentados na feira são pensados em torno da comemoração do Mês da Consciência Negra.

MÚSICA

Festival Nacional de Roda de Samba de Mulheres

Quando: 24 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: das 10h às 20h
Classificação Indicativa: Livre

Descrição: Idealizado pela cantora Dorina Barros, o Primeiro Encontro Nacional de Mulheres na Roda de Samba traz mulheres de diversos estados para formar uma grande roda simultânea. Sambistas de todo o país vão protagonizar este primeiro encontro, que acontece simultaneamente em Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Maceió, Natal, Recife, Rio, Salvador, São Paulo e Vitória. Musicistas instrumentistas, compositoras, produtoras, fotógrafas, cinegrafistas, DJs, operadoras e técnicas do samba se reúnem na atividade. A primeira edição é dedicada à cantora Beth Carvalho e o encontro acontece também em Buenos Aires.

Beth Carvalho, a homenageada do Festival Nacional de Roda de Samba de Mulheres / Foto: Reprodução

MÚSICA

Banda Farufyno convida Di Mello

Quando: 24 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: Farufyno surgiu em meio à redescoberta do sambarock em São Paulo, na década de 90, quando uma geração de jovens passou a cultivar gêneros musicais mais brasileiros e de influência regional, como o samba de raiz, samba funk, samba soul e sambalanço. Aposta em clássicos que vão de Vinicius de Moraes a Tim Maia e de Elis Regina a Jorge Ben, e artistas da Tropicália. A banda é comandada pelo pianista e violinista paulista Marcelo Kubagawa.

Di Melo é cantor, compositor, poeta e artista plástico. Nasceu no Recife e se mudou para São Paulo nos anos 60. Em 1975 gravou o primeiro álbum com participações de Hermeto Pascoal, Heraldo do Monte, Cláudio Beltrame e Bolão. Em 2011, com o documentário “Di Melo O Imorrível”, se tornou popular entre novos artistas.

Os ingressos serão distribuídos uma hora antes do horário marcado da apresentação. Apenas um ingresso por pessoa. Sujeito a lotação!

Banda Farufyno / Foto: Divulgação

MÚSICA

Batekoo

Quando: 25 de novembro
Onde: Arena
Horário: das 16h às 21h
Classificação Indicativa: Livre
Descrição: Batekoo é uma festa que acontece em todo território nacional desde 2014. Em São Paulo, um grupo de jovens da periferia transformou a ação em um movimento de visibilidade à cultura negra e LGBT. O grupo realizou apresentações da festa Batekoo nas últimas edições da Virada Cultural, no Instituto Moreira Salles e na Praça das Artes, levando multidões de jovens para diversos espaços culturais. A festa engloba rap, hip hop, funk carioca, R&B, trap, urban, kuduro e reggae.

Festa Batekoo / Foto: Divulgação

MÚSICA

Banda Z13 – Quinta Independente

Quando: 29 de novembro
Onde: Anfiteatro
Horário: 20h30
Classificação Indicativa: 16 anos

Descrição: Z13 É um duo de música rock Instrumental que surgiu em 2002, formado pelo guitarrista Clayton João e o baterista Danilo Bortolotti. Criam uma sonoridade pesada e envolvente, unindo riffs e acordes bem cheios e bateria marcante. Sua música é experimental, mas tendo o rock como elemento-chave. Apresentam no CCJ as músicas do álbum “Antes que tudo se acabe, o último trago”.

Banda Z13 / Foto: Divulgação

O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso está localizado na Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641, Vila Nova Cachoeirinha – a 20 minutos do Terminal Barra Funda e ao lado do Terminal Cachoeirinha.

Siga a gente em facebook.com/CCJuventude e Instagram e Twitter CCJ – Centro Cultural da Juventude.

Novembro no CCJ com BNegão Trio, tributo a Raul Seixas, Slam das Minas, Batekoo e muito mais